Perfil

Débora, tenho 33 anos, sou doula e estudante de psicologia. Moro em SP. Casada com o homem da minha vida, mães de duas princesas.


Minha história

GASTROPLASTIZADA EM 17/09/08, PESANDO 101 QUILOS. OBESIDADE NUNCA MAIS!

Depois de mais de 15 anos de engorda-emagrece resolvi dar um basta definitivo. Dentre outras coisas, fiz dieta dos pontos, aplicação de enzimas, tomei fórmula manipulada, remédio de farmácia (Plenty), e segui o método da Meta Real. Com ele emagreci 21 quilos, sendo que depois de meses recuperei o peso eliminado e mais alguns. Estou partindo pra gastroplastia, e sei que com ela virá a mudança de 180 graus que preciso. Estou retomando o blog para, dentre outas coisas, registrar esse processo. Tomei essa decisão depois de ler muito, pesquisar, acompanhar blogs e pessoas que conheci e que fizeram a cirurgia. Sei que não é um mar de rosas, principalmente no pós imediato (1º mês), e terei dificuldades a superar. Conheço na teoria as limitações que a gastro irá me trazer (limitações existem para serem superadas!), e sei também que manter o peso conquistado será por minha conta. Sei que a gastro não faz milagre, ela é uma ferramenta poderosa que vai me ajudar a mudar de vida, e comer como uma pessoa normal, sentindo meu estômago satisfeito com pouca quantidade de comida. A mudança de vida é total, já assumi comigo mesma um compromisso de frequentar academia ou então contratar um personal assim que o médico liberar. Não posso me valer somente da cirurgia. Essa é a chance de mudar de vida totalmente. Também sei que precisarei de vitaminas pelo menos nos 2 primeiros anos, de exames de sangue periódicos, de atenção 100% quando me alimentar. Mas sei que ficarei mais magra, mais feliz e mais saudável com o peso e com o corpo que vou conquistar.

RESUMÃO DA VIDA PÓS-GASTRO E OS PRIMEIROS DIAS APÓS A CIRURGIA

O pós-imediato foi muito, mas muito difícil. Fiquei deprimida, senti muita dor nas primeiras 72 horas. Não aguentava mais o clima de hospital, aquelas injeções de anti-coagulante, aquele soro com sulfato ferroso (rotina do meu médico) que dói horrores, o buscopan que arde demais. Aquela cama horrível, a falta de privacidade e de sossego pra dormir à noite, com enfermeira entrando e saíndo a madrugada toda. Sem falar no tédio daquela "alimentação" a base de água de coco, chá de erva-doce (que eu detesto) e gatorade. Tive alta dia 19/09, no fim da manhã. Em casa fiquei deprê, e pensei "que m%#@* eu fui fazer". A depressão veio pela fraqueza que eu sentia, que era enorme. Tinha medo de fístula, então todos os meus movimentos eram bem lentos, tomando o maior cuidado. Minha mãe fazia uns caldinhos milagrosos, e com o passar dos dias fui melhorando, a fraqueza foi embora e comecei a me sentir bem. Com 15 dias de operada eu fiquei deprê de novo, não conseguia mais me alimentar a cada 20 minutos, os caldos me enjoaram de um jeito que se eu não forçasse, passava horas sem tomar (mas eu tomava!). Falei com a nutricionista que liberou a dieta pastosa pra mim, e pediu que eu me alimentasse a cada hora, no máximo de 2 em 2 horas. Daí pra frente tudo ficou ótimo, consegui me alimentar melhor e no quesito alimentação tudo ficou bem. Junto com a dieta pastosa veio o medo do corpo não aguentar o emagrecimento tão rápido e eu ficar doente. Eliminei 10 quilos no primeiro mês, e fiquei dentro da porcentagem esperada pra essa fase inicial de pós-gastro. Muitos não alcançam os 10%, eu consegui. Mas fiquei preocupada. Por isso voltei no médico, que atendeu ao meu pedido e receitou vitamina pra pele e pro cabelo (numa tentativa de evitar ou ao menos, minimizar a queda, quando e se ela começar) e já pedi injeções de B12, pra prevenir. A B12 é fundamental pro bom funcionamento do organismo como um todo. Sem ela alguns órgãos podem entrar em falência, sentimos cansaço exagerado e nada trabalha bem. Há fraqueza muscular e vários outros problemas. Depois soube que ela também ajuda na prevenção e tratamento de queda de cabelo. Tomei a injeção e ainda assim continuo tomando complexo B em comprimido. Meus primeiros exames de controle serão no começo de dezembro. Tomo diariamente, pela manhã, 40 mg de omeprazol, 1 comprimido de vitamina (Materna), 1 comprimido de Pill Food e 1 de Complexo B. Meu gasto com farmácia não é nada absurdo. O que mais pesa é o protetor (omeprazol), mas compro na farmácia popular (dica de outros gastros e do meu médico), e o mesmo remédio, com o mesmo efeito, acaba saíndo infinitamente mais barato. Por hora tomo o receitado pela equipe, e não fugiu do que eu imaginava em termos de gastos. Com 2 meses de operada me sinto muito bem, e às vezes penso que deveria ter feito antes, e apesar da dificuldade inicial agora me sinto como se tivesse nascido assim! Três meses de operada, me sinto muito bem, sem cansaço e bem disposta. Minhas unhas ficaram forte feito rocha quando comecei a tomar a vitamina, depois enfraqueceram. Agora voltaram ao normal. Estou sem roupas, e perto dos 79 quilos. A sensação de estar mais magra e mais saudável é indescritível. Ainda tenho muito chão pra percorrer, preciso eliminar pelo menos mais 15 quilos. Mas eu chego lá.


Conquistas pós-gastro

-passei a me gostar mais;

-não saio de casa sem maquiagem;

-nunca mais acordei e fiquei com "roupa de casa". Me arrumo logo cedo, inclusive com maquiagem bem levinha, mesmo sendo fim de semana;

-minha postura diante do mundo e das coisas mudou muito;

-não tenho mais vergonha de sair na rua;

-passei a pensar mais no que vou comer, buscando uma alimentação melhor;

-voltei a usar perfume (não fico sem!!). Quem me conhece sabe que sou viciada, mas depois que cheguei nos 100 quilos até isso perdi a vontade de usar. A minha "marca registrada" é o Tarsila Rouge, do Boticário. Só uso esse, todo dia;

Pesagens

DIA PESO
16/09/08 101.000 kg
04/10/08 92.400 kg
13/10/08 91.100 kg
20/10/08 90.800 Kg
27/10/08 89.300 Kg
03/11/08 86.600 Kg
10/11/08 85.500 Kg
17/11/08 84.700 kg
17/12/08 81.200 kg
17/01/09 77.100 kg
17/02/09 73.500 kg
17/03/09 71.200 kg
17/04/09 68.000 kg
17/05/09 66.000 kg
17/06/09 ???? kg
17/07/09 ???? kg
17/08/09 ???? kg
17/09/09 ???? kg


Meus Links

.Aline
.Beth
.Carol
.Cecília
.Daiane M.
.Débora
.Lu Nunes
.Papoila
.Paty
.Pri
.
.Rosi-flor


Arquivos

26/07/2009 a 01/08/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
12/04/2009 a 18/04/2009
22/03/2009 a 28/03/2009
15/03/2009 a 21/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
28/12/2008 a 03/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008




Créditos





 


 

UPDATE: Hoje, dia 06 de agosto, passei em consulta com meu gastro super competente, Dr. José Rubens, pra levar os exames de rotina pós-gastro. Me disse que estou linda demais, disse que meu imc é 23, peso de 63.300, ou seja, o de uma pessoa normal, e que posso parar por aqui. Exatamente como eu intencionava. Disse que agora meu corpo tende a buscar um equilíbrio, e pela pouca ou quase nenhuma perda desse mês, estou mesmo me equilibrando. Pediu inclusive pra eu tirar uma foto no consultório, pra eles montarem um antes e depois meu e colocar no mural!!!! Fiquei MUITO feliz, e certa de que cheguei onde queria. Não estou um saco de ossos. Estou magra, bem magra, e era isso que eu queria. Acima de tudo, estou saudável e feliz. Agora sim, finalizo o blog com o aval do médico de que cheguei onde queria e que meu peso está excelente, dentro do que esperávamos. Vitória mais que merecida e com "medalha" entregue pelo Dr. José Rubens. Agora posso deixar o blog de vez,  com a certeza de meta alcançada.
Foto de despedida.



 


 

Sei que sumi, e peço desculpas a todos que vem sempre aqui em busca de notícias.
Não tenho grandes novidades para contar. Meu peso hoje é de 63,900, meu manequim é 38 com folga, estou com a saúde excelente, me sinto maravilhosa, linda e estou cada dia mais feliz e realizada em todos os segmentos da minha vida.
Sem dúvida, este é o melhor momento da minha vida!
Quem leu meu último post sabe que eu almejava chegar aos 60 quilos. Não quero mais isso, não tenho mais essa necessidade nem essa meta.
A meta da minha cirurgia era 61 quilos, e a pessoal era 60.
Mas eu sempre tive bem claro que, quando chegasse aos 65, faria uma auto-crítica bem feita pra ver se realmente havia necessidade de emagrecer mais. E hoje, depois desse momento de auto-crítica, vejo que não quero. Pela tal tabela de imc estou no peso considerado normal pra minha altura, mas sou mais do que uma tabela. Como disse, meu manequim é 38, com folga; me alimento como uma pessoa normal, comendo de tudo e em quantidada ideal (não como feito um trabalhador braçal, mas tb não como feito passarinho, cheguei num ponto que considero ideal).
Me olho no espelho e me vejo magra. Não estou magérrima, estou bem magra, e isso pra mim basta. Tenho 34 anos, duas filhas, não quero e não preciso de corpinho de modelo pra me sentir plena e realizada. Minha meta agora é aguardar o momento da plástica na barriga. E me deixar levar pra ver onde meu corpo vai chegar. Entre 17 de junho e 17 de julho emagreci 1 quilo mais ou menos, e imagino que agora meu corpo vai se manter entre 63 e 64 quilos. Por hora, antes da plástica, minha meta é nunca mais ultrapassar os 64. Depois da plástica vou perder uns 2 quilos entre pele e gordura, segundo o cirurgião que consultei. Devo chegar mesmo próximo dos 61. Mas ultrapassar os 64 e meio, nunca mais. E lutar comigo pra chegar nos 60 ou até abaixo disso, muito menos. Isso não é questão pra mim, estou feliz, MAGRA e SAUDÁVEL. Essa era minha meta principal, deixei isso bem claro pra psicóloga na consulta pré-gastro. E cheguei ao meu objetivo. Pra mim, o assunto emagrecimento pós-gastro acaba aqui. Minha estrada agora é deixar que meu corpo me leve ao peso que for melhor pra ele, em que ele atinja um equilíbrio; e me manter sempre abaixo dos 64,500.
Minha vida tem outros objetivos, a gastro e emagrecer era só um deles. Com esses bjetivos atingidos, o blog passa a ser desnecessário. Não tenho mais vontade de blogar, porque esse assunto se esgotou e não vou falar do restante da minha vida de forma tão aberta. Portanto, me despeço desse blog por aqui. Foi maravilhoso ter a companhia de todos nesse caminho, e por isso o blog não será deletado, pelo menos por enquanto. Mas me despeço dele com carinho e certeza de que não voltarei a postar. Meu momento é outro, muito diferente daquele em que eu estava quando decidi pela gastroplastia.
Deixo pra vocês meu super obrigada por tudo, e pra quem quiser, fique à vontade pra me adicionar no orkut.




Beijos

 

Picture Captions
Caption.iT - Montagem de fotos para Orkut



Postado por: Débora às 21h13
| envie esta mensagem




 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Postado por: Débora às 13h10
| envie esta mensagem




Peso do mês: 66, cravados. Falta 1 quilo pra meta pessoal!!! E eu QUERO MAAAAAAAAAAAAAIS. Vou chegar sim nos 60. Devagar e sempre.

Enxugar o máximo possível, para poder fazer a plástica e a lipo e ter um resultado 110%.

Depois eu volto com fotinhos!

Beijão

 



Postado por: Débora às 12h49
| envie esta mensagem




Minhas lindas, desculpem o sumiço. Minha vida está uma loucura, e as 24 horas do dia têm sido poucas pra mim. Pra terem uma ideia, tenho dormido depois das 2 da manhã pra levantar às 8 todo dia.
Mas essa é uma vida que amo demais, estou fazendo tudo que sempre quis, amo meu trabalho, estou começando supervisão clínica para atender e em julho entro de cabeça na clínica de atendimento a bebês. Minha vida está maravilhosa, não podia estar melhor! Estou conseguindo dar conta de tudo, casa, filhas, marido, faculdade, trabalho. Estou feliz, muito feliz.
Vamos às novidades...
A primeira delas, não ia contar antes mas não tem porque "esconder" mais. No fim desse mês sai a revista Dieta Já, com a minha história. Fiz ensaio fotográfico e me senti a Cinderela. Um dia maravilhoso, só pra mim. Com direito a cabelo, maquiagem, roupas lindas e de MAGRA!! Foi o máximo, AMEI. Creio que a partir do dia 29, 30 já deva estar nas bancas. Meu presente de aniversário, porque dia 3 completo 34 aninhos. Não vejo a hora de poder pegar a revista e ver o resultado.
Essa semana fui às compras. Não tinha mais NADA pra vestir, e fiz meu guarda-roupa de outono-inverno. O PRIMEIRO da minha vida adulta!!!!!!!!!!!!!Vocês sabem o que é isso, o que isso significa?
Ontem levei a tarde TODINHA arrumando tudo, organizando armário, separando roupas para doar. A sensação de ver tudo aquilo, toda aquela roupa gigante indo embora foi indescritível.
Agora, sair pra comprar roupa foi uma coisa assim, MARAVILHOSA. Entrar nas lojas e comprar peças bonitas, tamanho 40 (e até um casaco 38!!!!!!!!!!!) é uma coisa com a qual eu sonhava há ANOS. E finalmente o sonho se tornou realidade.
Abasteci meu guarda-roupa com peças lindas, algumas delas básicas, mas ainda assim lindas. Calças só comprei duas, porque pelo visto vou perder logo. Ganhei de dia das mães uma blusa e uma calça da MOfficer, linda, skiny tamanho 40, e serviu que é uma beleza. Aliás tá até um pouco folgadinha, mas é pouca coisa. O 38 acho que ainda não ficaria 100%, e por isso só comprei duas mesmo.  Nunca me senti tão feliz com meu corpo! Momento emocionante: tinha no armário duas peças que ganhei do Juan na época de namoro, e que jurei que um dia ia usar de novo. Uma blusinha preta linda, justinha, e um short jeans. Ambos da Forum. O short é tamanho 40, eu olhava praquela cintura e pensava, "isso NUNCA vai entrar, nem que eu pese 50 quilos". E hoje SERVIU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Claro que não é um short pra descer no condomínio ou sair por aí, não tenho mais "idade nem estado civil" pra isso rsrsrsrsr. Mas pra ficar em casa ou numa praia, dá muito bem! E a blusinha? Ficou um SHOW.
Minha perda de peso está mais lenta, passei por um platô esse mês, e eliminei muito pouco. Creio que a tendência agora é essa mesmo. Mas de VERDADE, se eu fizesse hoje a plástica e a lipo, estaria realizada com meu corpo. Não sei ainda qto de perda eu vou ter daqui pra frente, quanto meu corpo vai "me dar", mas se ele parasse por aqui, eu estaria realizada. Estou fazendo caminhada 3 vezes na semana, às vezes duas. Comecei ontem exercícios localizados para parte interna da coxa.
Domingo é dia de pesagem, então volto aqui pra contar o que a balança vai me mostrar e coloco fotos. Pra quem fica curioso, no meu orkut tem fotos novas.

Prometo passar nos blogs de vocês, e muito obrigada pela companhia de sempre!!
Beijão




Postado por: Débora às 13h08
| envie esta mensagem




Minha vida tá um caos, correria total. Mas não podia deixar de agradecer o carinho enorme da Paty (http://patynovacriaturaeusou.zip.net), que recebeu esse selinho e me indicou pra colar aqui também, com uma mensagem super bacana.

Paty brigadão flor, fico muito feliz com tua lembrança.

Indico pra duas pessoas pra lá de especiais na minha vida, Sô e Beth.

Sô: http://inmyshoes.zip.net/

Beth: http://aconquista.zip.net/

 

Tenho surpresa pra contar, mas só depois. Suspense... rsrsrsrsrsrsr

 

Beijoca

 



Postado por: Débora às 18h22
| envie esta mensagem






Postado por: Débora às 13h41
| envie esta mensagem




 

Gente, desculpem, mil desculpas MESMO. Sumi do blog, eu sei. Mas é que tá tudo muito, mas muito corrido. Não tenho tido tempo pra nada.
Bom, amanhã faço 7 meses de gastro e vou fazer um balanço rápido, porque não tem muita coisa pra contar não.
Peso hoje é de 68 quilos (MARAVILHA!!), faltam 3 pra meta parcial.
Meu cabelo praticamente parou de cair. Ainda cai, mas muito pouco, e a cada dia, a cada lavagem, vejo que ele cai menos. Viva!
Exames normais, exceto o cálcio, que tá no limite. Isso tem uma causa bem delimitada: eu não conseguia tomar leite. Era a única coisa que me dava um certo enjoo de tomar. Demorei todo esse tempo pra conseguir retomar. Agora tomo duas xícaras por dia, e como aumentei a ingestão deve aumentar o nível do cálcio em breve. De toda forma, tenho retorno com o gastro hoje e ele deve complementar de alguma forma.
Vitaminas 100%, religiosamente TODO dia. Esse é um compromisso que TODO gastroplastizado PRECISA assumir. Não tem jeito. É isso ou a saúde vai pro espaço! Se me incomoda tomar todo dia vitamina? Nunca!! Se me faz bem, se é necessário pra minha saúde porque vou me incomodar? Eu sabia que isso era condição indispensável pra ter uma vida ótima como estou tendo, e que isso faz parte do pós na vida de um gastroplastizado. Já faz parte do meu hábito tomar todo dia meus comprimidinhos!
Uso a cinta modeladora TODO DIA. A primeira coisa que faço quando acordo é colocar. Já não me sinto mais sufocando que nem antes. rsrsrsrsr Questão de hábito. A cinta não vai substituir a plástica, não mesmo. Até porque na praia não dá pra usar cinta. rrrsrsrsr Mas enquanto a plástica não vem, a cinta me segura tudo, me coloca no eixo.
Bom acho que é isso. Algumas fotinhos.
Beijo








 



Postado por: Débora às 13h12
| envie esta mensagem




Obesidade reduz até dez anos de vida


JULLIANE SILVEIRA
da Folha de S.Paulo

Um IMC (índice de massa corporal) superior a 30 kg/m2 leva à diminuição da expectativa de vida em até dez anos. É o que mostra uma meta-análise realizada com 57 estudos e dados de quase 900 mil pessoas com idade média de 46 anos e divulgada ontem na edição on-line do periódico "The Lancet".

Pesquisadores da Universidade de Oxford (Reino Unido) viram que, em índices acima de 25 kg/m2, o acréscimo de 5 kg/ m2 eleva em 30% as taxas gerais de mortalidade. O trabalho também aponta que o IMC entre 30 e 35 (indicador de obesidade leve) foi responsável pela redução de dois a quatro anos na expectativa de vida e, entre 40 e 45 (obesidade grave), por de oito a dez anos.

"Excesso de peso encurta o tempo de vida. Na Grã-Bretanha e nos EUA, pesar um terço a mais do que o ideal diminui a vida em três anos. Para a maioria das pessoas, significa carregar de 20 kg a 30 kg a mais. Se você está se tornando gordo, deixar de ganhar peso também poderia adicionar anos à sua vida", explica o epidemiologista Gary Whitlock, líder do estudo.

No Brasil, os riscos também são altos: 13% da população têm IMC acima de 30 e, portanto, são considerados obesos, de acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde.

"Os pesquisadores falam muito sobre conscientizar a população: dizer que você vai viver cinco anos a menos se estiver obeso tem um impacto muito maior do que dizer que aumenta o risco de gordura no fígado ou outras colocações", afirma o endocrinologista Márcio Mancini, presidente da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica).

Entenda-se por "outras colocações" maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares, alguns tipos de câncer e apneia do sono, entre outras doenças. Além disso, o excesso de tecido adiposo dificulta a apalpação em exames clínicos e diminui a precisão de exames de diagnóstico, criados para pessoas com peso normal.

Outras avaliações

O IMC é a principal forma de medir sobrepeso e fatores de risco relacionados à obesidade. Especialistas, entretanto, afirmam que a medida na circunferência abdominal tem se mostrado importante para detectar riscos especialmente em pessoas que apresentam IMC normal ou até 30.

Isso porque a gordura abdominal tem um perfil metabólico danoso ao organismo, podendo elevar os níveis de triglicérides no sangue, de gordura no fígado e desencadear processos inflamatórios que causam arterosclerose. "Não é raro encontrar pacientes com peso normal e excesso de gordura abdominal", diz Mancini.

Para medir corretamente a cintura, deve-se passar a fita métrica em volta do abdômen relaxado na metade da distância entre a última costela e os ossos do quadril (crista ilíaca), esclarece Walmir Coutinho, endocrinologista da Sbem (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia).

Outro método, reforçado por estudos recentes, é a medição do pescoço. Um trabalho americano divulgado na semana passada mostrou que um pescoço mais grosso é indicativo para teores mais elevados de colesterol no sangue.

De fato, pessoas com tendência a acumular gordura na região do pescoço geralmente costumam reunir mais gordura no tronco. Diâmetro superior a 40 cm indica riscos e a necessidade de procurar um médico.

Fonte: Folha Online



Postado por: Débora às 13h13
| envie esta mensagem




Como diz minha cunhada, "choque de realidade". Tirei essas fotos hoje cedo (não reparem minha cara de cansada e meu cabelo estilo "dona de casa" rsrsr), e tomei um puta susto. Não me via magra desse jeito!! Realmente, chegando nos 65 vai tá muito bom!! Agora é só um processo de enxugar o que restou. A barriga, como já escrevi mil vezes, só com plástica. Na minha próxima consulta vou conversar com meu médico e ver como podemos estabilizar esse peso em 65, 64. Essa semana uma amiga e meu marido me disseram que dei uma "murchada", então me pesei ontem cedo e estou com 69,500!!!! Passei por um estress enorme essa semana, e o resultado é que fiquei enjoada e comi muito pouco. Então essa murchada deve ter sido disso. Faltam 4 quilos!! Fiz o tal cálculo de imc e mais 2 quilos chego num imc considerado normal pra minha altura!!!

Não acredito que cheguei tão longe!! Agora começo a pensar em como vou me manter no peso sem emagrecer mais. ahehehahaha

Seguem as fotos.

Detalhe: a camiseta tá larguinha, então essa "sobra" que aparece aí não é barriga não, é roupa mesmo! rsrsr

Vou tirar fotos com uma roupa mais justinha, pra colocar aqui.

Beijoca





Postado por: Débora às 12h18
| envie esta mensagem




Ah, minha sub-meta é chegar aos 65 quilos. Daí pra frente, vou ver como me sinto e como meu corpo fica. Falei com a enfermeira do meu médico e chegamos a uma conclusão muito bacana. O imc é uma tabela pra dar uma situada na coisa, um parâmetro. Mas não dá pra seguir à risca. A estrutura óssea conta (muito), a musculatura tb. O sentir-se bem é importante demais tb. De nada adianta estar dentro do IMC à risca, e os ossos aparecendo. Com 65 fico perto de um imc considerado saudável, mas esse imc só leva em consideração meu peso/altura, e não outras particularidades do meu corpo e da minha vida.

Então, estabeleci pra mim que, quando chegar aos 65, vou fazer uma autocrítica bem feita, e se achar que devo parar por aí, vou na nutri pra gente reavaliar a alimentação.

Por enquanto me mantenho firme na meta de 60 quilos.



Postado por: Débora às 10h56
| envie esta mensagem




 

Ois!!! Conforme prometido, vim postar, depois de vários dias ausente do blog.
Fiquei sem muitas novidades, então esse foi um dos principais motivos pra ficar tanto tempo sem vir. Semana retrasada passamos um susto com a Gabi, que ficou doente. Na segunda ida ao PS mandaram internar, com suspeita de uma doença rara e sem cura!! Quase morri do coração. No fim das contas, depois de 3 dias de internação e sufoco, não era nada demais. Talvez sarampo (ela foi vacinada sim!) ou até mesmo dengue. Os exames de sorologia específica ficaram prontos sexta, essa semana devo buscar. Vamos ver se aparece alguma coisa. Mas o sufoco serviu pra, mais uma vez, eu saber que médico é uma raça que Deus me livre. Quando sabe o que tá fazendo é uma benção, mas quando não sabe... e tenho cruzado com MUITOS que definitvamente não sabem. E digo não só com relação ao diagnóstico de doenças, mas com relação ao trato com os pacientes e familiares. Enfim...
Semana passada eu estava muito, mas muito desanimada. Meio deprê mesmo. A faculdade esse ano é um tempo perdido, jogado fora. Tenho um professor péssimo, que dá 6 das 8 aulas que eu tenho durante a semana!!! As aulas dele são um lixo, a matéria é uma droga. Toda semana é a mesma coisa. Acordo pensando no martírio que vai ser a semana, que começa com 2 aulas dele.
Cheguei num ponto na quinta de não ter vontade nem de começar o curso de psicanálise do instituto onde trabalho!! E isso era meu sonho ano passado, uma das minhas metas pra 2009 !! Mas era tamanha minha decepção e desilução com essa faculdade que até isso tinha contaminado. Me sinto jogando tempo e dinheiro no lixo esse ano. O que me consola é que tenho supervisão, e no mais tardar até junho devo começar a atender!  Isso sim, me anima demais.
Mas o desânimo passou, tudo voltou ao normal. Comcei o curso, e teria morrido de arrependimento se não tivesse ido. Estou na maior agitação esse mês, tive aula nos 3 últimos sábados, e provavelmente será assim daqui pra frente. Mas são cursos que estou fazendo por gosto mesmo, eu escolhi. E nossa, não tem jeito. Por mais que eu pense "será que é isso?" não consigo me ver fazendo outra coisa. Nasci pra esse mundinho acadêmico, papo cabeça, estudo, leitura. Claro que tenho meus momentos de não fazer nada, de só querer uma rede pra deitar e jogar conversa fora. Mas eu AMO DEMAIS essa carreira que escolhi.Tem seu preço, claro. Dia 5 tem curso de novo, e até lá tenho cerca de 300 páginas pra ler. É muito puxado, mas se é isso que escolhi pra mim, tenho que encarar de abraçar mesmo.


Sobre a gastro, sem muitas novidades. Aliás nem tenho mais tanto tesão de falar mais sobre isso, hoje faço 6 meses de operada, e vivo normalmente. Embora a gastro vá fazer parte da minha vida pra sempre, é só uma coisa a mais agora. Meu peso é 71.200 kg, e agora é devagar e sempre. No meu aniversário ainda não vou estar no peso certo, mas bem perto disso com certeza. E esse ano quero comemorar, como não faço há anos!
Cada vez mais recebo elogios por onde passo, me sinto muito bem e disposta, e cada dia mais vejo que a gatro, no fim das contas, não é nenhum drama como muita gente diz por aí. Mas isso foi pra mim! Sei de casos de gente que entala mesmo após anos de operada, de gente que vomita até água por várias vezes até acostumar com todos os alimentos, e de tantos outros problemas. O psicológico conta muito no pós, e se a cabeça não ajuda, o corpo padece. Preparo é fundamental. Não recomendo pra ninguém fazer essa cirurgia sem antes passar com um profissional como psi. A coisa é punk no começo, então é importante estar bem. Vivo normalmente, como de tudo, nada me faz mal, não tenho entalos, vômitos, nada disso. E nunca tive!!
Meu cabelo ainda está caíndo, mas sinto que a cada dia a queda diminui, e surpreendentemente, não estou nervosa nem estressada com isso. Antes de fazer a cirurgia imaginava que quando isso acontecesse eu ia me desesperar, ia chorar rios de lágrima por causa disso. Mas não!!!! Sigo firme e forte, sem me abalar com isso. Sei que é passageiro, o volume diminuiu, é claro, mas ninguém percebeu que caiu!!!!!!! Meu cabelo é fino mas tem fios fortes, e continua assim! Minhas unhas estão lindas, fortes e crescem numa rapidez absurda. Minha depilação não tá durando tanto quanto antes. Bom sinal (por um lado é um saco rsrs). Portanto logo meus cabelos param de cair e começam a responder às vitaminas.
Me sinto iluminada, luminosa, radiante, linda e cada dia mais feliz. Estou mergulhando de cabeça, de corpo e alma na minha profissão, com excelentes chances e oportunidades que a cada dia se abrem. Minhas filhas estão cada dia mais lindas e saudáveis. Cada dia tenho mais certeza que meu marido é o homem da minha, e só estou colhendo coisas boas.
Não, minha vida não é um mar de rosas nem sou "Alice", passo por situações chatas, estressantes, minhas filhas brigam, meu marido e eu discutimos algumas vezes, ser mãe às vezes é dose... Acordo com o pé esquerdo algumas manhãs. Mas a cada dia que passa acredito que a grande sacada de tudo é viver com intensidade as coisas boas, e não prestar tanta atenção àquelas que não são tão boas. Problema todo mundo tem, e não sou diferente do ninguém. Mas meus problemas não superam, JAMAIS, as coisas boas que tenho conquistado e vivido.


Brincadeirinha da Papoila, que repasso a quem quiser fazer (meus 7 segrdinhos de beleza).
1- Lavo o rosto todo dia, pelo menos 2 vezes, com um sabonete líquido próprio pra pele oleosa, depois passo um adstringente e hidratante antisinais e com filtro solar 25, da Natura.
2- Sempre desembaraço meu cabelo embaixo do chuveiro quando lavo. Os fios arrebentam menos e dá mais brilho. Com pente de madeira de preferência.
3- Não saio de casa sem maquiagem, mas não importa a hora que eu chegue, não durmo maquiada, de jeito nenhum!!! Tiro tudo com demaquilante pro rosto e pros olhos antes de tomar banho. E depois o adstringente tira o que pode ter sobrado dela.
4- Passo hidratante no corpo todo depois do banho, religiosamente.
5- Uso um creme sem enxágue para cabelos coloridos, que é uma maravilha. Tem filtro solar, e ajuda a proteger minhas luzes.
6- Faço as unhas uma vez por semana. E quando não tenho tempo de fazer, passo pelo menos uma base pra proteger.
7- Uso creme de castanha do pará nos pés (Natura), deixa a pele uma maravilha de macia.

Beijão e boa semana

 



Postado por: Débora às 10h36
| envie esta mensagem




Oi pra todas! Desculpem o sumiço, mas as últimas semanas foram corridas demais. Amanhã tem post novo e conto tudo. Se der vou postar algumas fotos tb. Na verdade tá tudo tão, mas tão corrido, que tenho esquecido de tirar fotos minhas! Tô lembrando mais na data de pesagem mesmo, que é amanhã.

Por hora posso dizer que estou muito, mas MUITO feliz e realizada. Em todos os sentidos.

Rosi-flor, fiquei MUUUUITO feliz em receber tua visita!! Praticamente 2 meses de sumiço, mas finalmente tá de volta.


Beijo e até amanhã



Postado por: Débora às 09h59
| envie esta mensagem




Cirurgia contra obesidade pode eliminar diabetes tipo 2

A cirurgia contra a obesidade pode eliminar completamente as manifestações de diabetes tipo 2, segundo um estudo divulgado nesta terça-feira pela revista The American Journal of Medicine". A diabetes tipo 2 é a forma mais comum da doença, caracterizada por altos níveis de açúcar no sangue, e uma de suas causas principais é o excesso de peso.

Cientistas da Universidade de Minnesota analisaram 621 estudos realizados entre 1990 e 2006 com mais de 135 mil pacientes que se submeteram a uma cirurgia bariátrica e descobriram que 78,1% eliminaram completamente o problema. A cirurgia bariátrica é um tratamento ao qual se submetem pessoas com obesidade mórbida ou que não conseguiram perder peso através de outros meios.

Henry Buchwald, do Departamento de Cirurgia da Universidade de Minnesota, explica que a revisão e a análise "demonstraram que a cirurgia bariátrica tem um poderoso efeito em pessoas com obesidade mórbida e diabetes tipo 2". O médico acrescentou que em 82% dos pacientes as manifestações da diabetes foram eliminadas nos primeiros dois anos transcorridos após a operação.

No estudo, Buchwald pediu para realizar "de forma urgente" testes clínicos aleatórios para comparar os resultados dos tratamentos e as operações bariátricas. "Se forem considerados os benefícios potenciais para milhões de pessoas, os exames deveriam avaliar os custos e vantagens da operação em pessoas menos obesas, assim como nas que sofrem de obesidade mórbida", afirmou.

Fonte: Portal Terra



Postado por: Débora às 11h04
| envie esta mensagem




 

Oi pessoas, desculpem o sumiço. Estou sem muito assunto pra postar nos últimos dias, sem falar da TPM que me pegou de jeito esse mês. Entrei numa "neura" de (re)avaliar muitas coisas. Agora estou voltando ao meu "normal". rsrsrs
O carnaval foi por aqui mesmo. As meninas foram pra casa da vó, e ficaram por lá até quarta de noite. Sorvete, piscina, casa de vó. Pra que mais né? rsrsrsr
NOVIDADE!!!!!!!!!!!!!!
Hoje finalmente tirei a bunda da cadeira e comecei a atividade física. Fiz na academia do condomínio mesmo. Não é meu sonho de consumo, mas quebra o galho em tempos de $ curta. O ideal pra mim é caminhar no parque, tem um aqui perto e gosto muito. Mas como mais chove do que faz sol, desanima logo. Caminho um dia e chove 3, 4 dias seguidos. Daí o pique foi pro espaço. Fiz isso ano passado e não deu muito certo. Perco o pique e o condicionamento desse jeito.
Então o transporte escolar veio pegar as crianças e depois fui direto pra academia. Alternei corrida e caminhada por 15 minutos. Tá, 15 minutos é pouco tempo, eu sei. Mas pra quem não fazia porra nenhuma tá bom né? É um bom começo!!! ahehhahaha E alternando corrida então!! Tô MUITO ORGULHOSA de mim!  Finalmente tô fazendo minha parte direitinho. Sensação de missão cumprida.
Nossa me senti a rainha da cocada preta correndo na esteira. Sempre achei tão legal ver as pessoas correndo assim. No auge dos meus 100 quilos eu olhava e pensava "putz, se eu fizer isso, das duas uma: ou a esteira quebra com o meu peso pena, ou então eu infarto". ahehehahahaha
Daí hoje tava lá, sozinha, e deu uma vontade de arriscar... O máximo que ia acontecer era me desequilibrar e cair. ahehehahaha
Aumentei a velocidade da bichinha e fui indo, e corri. E não me desequilibrei, não caí, a esteira não quebrou e eu não infartei!!!!! E ainda por cima consegui beber água, e correndo!!!! ahehehaha E me senti MUUUUITO bem!!! Ponto pra mim!!
Agora preciso partir pra "Operação modernização da academia". A síndica é minha amiga, e vou conversar com ela pra ver se a gente consegue comprar equipamentos novos, modernizar mesmo. Tá muito largadinha a academia. E se modernizar anima todo mundo!!!
Por hora é só, vou tomar um banhinho depois da minha ATIVIDADE FÍSICA (pronto, agora vai ficar se achando. rsrsrsrsr), e depois tenho que sair pra arrumar umas coisas no Instituto.
Beijoca

Ah, já contei que comecei a minha atividade física hoje? E que corri na esteira? ahehhahahaha (essa é especial pra Papoila, que tava feliz da vida com a gabardine tamanho M)

 



Postado por: Débora às 14h13
| envie esta mensagem




Hoje tô cheia de coisas pra fazer, tenho reunião de trabalho à noite, agora de tarde preciso dar um pulo no instituto e pra fechar com chave de ouro, faço 1 mês de casada!!! Delícia!!!!Sim sim, vai ter comemoração, mas não dá pra ficar contando essas coisas aqui. rsrsrsrsr

Mas precisava vir registar o peso. Ultrapassei aquele "carma" dos 74,300 kg!!!!!! Me sinto muito mais confiante e certa que vou chegar lá. Recaptulando a história: da última vez que fiz reeducação por conta própria empaquei nos 74.300 e daí não saí mais. Fiquei meses no mesmo peso, e depois foi só ladeira acima de novo. Parei nos 101 e foi quando fiz a redução de estômago.

Sair desse peso era um marco pra mim, ficou meio marcado na minha cabeça que esse era um peso difícil de ultrapassar, por conta da última vez. Mas venci!!! estou pesando 73.500 kg, e agora, rumo aos 60!!!!!

Mais uma das senhorinhas do meu condomínio: ontem tô eu lá, bela e formosa com meus 28 quilos a menos, esperando o transporte escolar pra pegar as meninas. Uma senhorinha passa por mim e comenta pra mim e de mim: Nossa fulana, vc viu como ela toda toda? Desfilando o corpinho por aí, o maridão que se cuide".

Detalhe: essa senhorinha é uma das fofoqueiras de plantão, que passa a taaaaarde sentada no banco lá embaixo falando da vida alheia. Tô cheia de roupa pra passar, será que ela não quer passar pra mim? Assim ocupa o tempo!!! ahehehahaha

Melhor ouvir bobagem do que ser surda. ahehehahahha

Beijão




Postado por: Débora às 10h45
| envie esta mensagem